5 grandes razões para você estudar fora do país

September 13, 2015

 Antes de iniciarmos, lembre-se de que há basicamente duas formas de estudar no exterior: (1) tendo muito dinheiro ou patrocínio dos seus pais ou (2) não tendo nenhuma dessas duas coisas. Ou seja, o fator determinante para se estudar fora é, sim, o desejo de materializar este sonho, informando-se e buscando os meios de viabilizar a experiência. Neste post, não trataremos dos meios, mas das razões para você ir em busca deles. Materiais como nosso eBook "Como fazer uma pós-graduação fora do país" e o meu livro "Admission: estudando & vivendo no Canadá" são dois grandes passos para você iniciar o seu planejamento. Por ora, vamos as cinco grandes razões para você estudar fora do país  

 

1. Língua(s)

 

Viver alguns anos estudando e trabalhando em outro idioma é um exercício mental bastante intenso. Mesmo que você tenha um inglês/francês impecável, não é nada fácil dar explicações e aulas sobre assuntos complexos na sua segunda língua; ler textos avançados em sua área e ter de apresentá-los aos seus colegas; escrever análises bem estruturadas sobre os mais variados assuntos. Por exemplo, falar em público já é, para muitos, um grande desafio. Falar em público em inglês ou francês para pessoas que sabem sobre o assunto que você está falando será evidentemente mais complicado. Você precisará de alguns meses até estar bem adaptado, mas o exercício mental estará sempre lá. Isso é bom: diversas pesquisas mostram as vantagens de utilizar constantemente uma segunda língua. Essas vantagens vão desde um impacto cognitivo até aspectos profissionais, acadêmicos e pessoais. Mesmo que você volte ao Brasil depois disso tudo, terá um nível linguístico muito superior aos seus conterrâneos, e isso certamente será uma vantagem profissional no Brasil, onde poucas pessoas têm um nível de inglês realmente avançado ou proficiente.

 

Oferecemos um incrível programa de intercâmbio para Montreal: confira!

 

2. Experiência de vida e amadurecimento

 

Mesmo que você decida não imigrar permanentemente, fazer um Mestrado ou PhD fora do Brasil significa morar em um novo lugar por um bom tempo: de 2 a 5 anos, pelo menos. Durante esse tempo, você passará por problemas e terá de pensar em possíveis soluções. Será essencial saber “se virar” e, tudo isso, fará com que você amadureça muito. Estar longe da sua família ensina bastante, e ser autônomo e independente na resolução dos seus próprios problemas é algo essencial para dar um boost no seu nível de autoconfiança e segurança. A sensação de estar “sozinho” mundo afora pode ser assustadora, mas nos traz muito crescimento pessoal. Estudar fora significa viver fora, e essa experiência certamente não tem preço. Se você já viveu fora de fato, sabe do que estou falando.

 

Case de sucesso: como Cristian Lopes conseguiu uma bolsa de estudos em Paris

 

3. Excelência acadêmica

 

O mundo está cheio de universidades excelentes, com campi fantásticos, onde há desafios intelectuais diariamente. Universidades de alto nível são o que são porque têm pessoas de alto nível, e isso significa estar rodeado de colegas e professores do mundo todo; pessoas extremamente motivadas, que adoram aquilo que fazem. Você será levado aos seus limites e terá de trabalhar/estudar muito, mas terá aquela sensação de que fez o máximo, de que atingiu os melhores resultados que estavam ao seu alcance. Essa sensação de “dever cumprido” é única. Se você gosta do que faz, ser desafiado e ter de se superar é algo muito gratificante. Além disso, estudar em uma universidade tradicional lhe trará um reconhecimento internacional—e isso é muito valioso.

 

Entenda os quatro níveis da pós-graduação: Brasil e exterior

 

4. Cultura geral

 

Universidades de alto nível geralmente têm alunos e professores de todos os cantos do planeta. Isso é bom: universidades boas atraem pessoas de diversos países. Universidades ruins, não. O nível de internacionalização de uma instituição diz muito sobre a qualidade de ensino e pesquisa. Essa talvez seja uma das maneiras mais confiáveis de avaliar a reputação geral de uma universidade: toda universidade boa terá alunos de outros países (mas nem toda universidade com alunos de outros países é boa, é claro). Estar rodeado de pessoas das mais variadas culturas será algo enriquecedor, sem dúvida. Você conhecerá diferentes costumes, diferentes tipos de comida, expressões e comportamentos. Quanto mais variedade você experimentar, melhor: e estudar no exterior certamente será uma ótima oportunidade.

 

Intercâmbio: por que o "depois" pode importar mais?

 

5. Liberdade/mobilidade profissional

 

Quanto melhor for o seu currículo, mais opções você terá. Com um currículo internacionalizado, você pode pensar em trabalhar em virtualmente qualquer país. Ou seja, se você estudar em universidades que são conhecidas em diversos países, seu currículo será facilmente reconhecido e valorizado dentro e fora do Canadá, por exemplo. Isso significa que você terá mais liberdade profissional. Imagine que você não necessariamente queira ficar no Canadá depois de seus estudos. Ao mesmo tempo, você não quer mais voltar ao Brasil. Sem problemas: com um Mestrado ou PhD de uma universidade renomada, não será difícil trabalhar em outros países: o mundo todo será uma opção.

 

Curso de inglês: sua importância antes, depois e durante a universidade

 

Please reload

Posts em destaque

September 19, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Busque pelas tags
Please reload

Acompanhe-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
RSS Feed

Cursos Especiais

Toefl e Ielts

Conversação

 

UNIDADE MARECHAL RONDON

São Pedro, 420
Marechal Rondon - Canoas

51 3059.0571 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

UNIDADE RIO BRANCO

Henrique Dias, 62
Rio Branco - Canoas

51 3466.3914 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

UNIDADE CENTRO

Gov. Roberto Silveira, 21
Centro - Canoas

51 3939.6717 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

ATENDIMENTO

De segunda a sexta
09:00 - 12:00  

14:00 - 19:00

Sábados

09:00 - 12:00