Falar é (realmente) o que mais importa nas aulas de inglês?

 

Posso aprender inglês sem falar nas aulas? Como aprendi inglês sozinho, ou seja, sem falar? Qual a importância da fala nas aulas de inglês? Entender as diferenças entre os processos de aquisição da língua estrangeira e a realização física da fala é muito importante para todos aqueles que ensinam e/ou que aprendem uma segunda língua.

 

Posso aprender inglês sem falar nas aulas?

 

Muitos professores e estudantes se surpreendem com o fato de alguns alunos atingirem bons níveis de fluência mesmo falando muito pouco durante as aulas de língua estrangeira. Nos cursos de inglês, não raros são os casos daqueles alunos “quietinhos" que participam muito pouco das atividades de fala propostas em grupo darem um show de fluência em situações de necessidade mais extremas, como em um teste oral, em uma viagem ao exterior ou quando algum estrangeiro visita a escola. 

 

A surpresa decorre do fato de parecer óbvio que aprendemos a falar uma língua justamente falando, tanto que buscamos cursos de inglês que prometem a "fala" desde o primeiro encontro. O que, na verdade, esses cursos de idiomas oferecem é uma mera reprodução mecânica de estruturas (da mesma forma que aprendemos a cantar uma música em inglês sem, muitas vezes, dominar o significado de sua letra). Isso é simples de ser alcançado porque a fala nada mais é do que uma manifestação física de algo muito mais profundo e complexo: o processo de aquisição da linguagem (o qual, todos sabemos, necessita de muito mais tempo do que um mero encontro para ocorrer).

 

Como aprendi inglês sozinho, ou seja, sem falar?

 

Embora as teorias linguísticas tenham avançado muito nos últimos anos, ainda não se desvendou (e talvez nunca se desvende) um dos nossos mais fascinantes poderes: a produção da linguagem. O que sabemos, no entanto, é que a língua se vale de formas (sons, letras, gestos, sinais…) para produzir sentidos. Esse inventário de formas pode ser aprendido - por exemplo, por meio da exposição à língua durante as aulas de inglês ou em uma viagem mais longa, durante os seriados e filmes a que assistimos, durante as músicas que escutamos ou durante os jogos eletrônicos que fazem parte do cotidiano dos nossos filhos (e do nosso também!) - sem que o manifestemos por meio físico da fala. Todos nós podemos aprender um sinal de positivo sem que tenhamos de levantar o dedo polegar para sinalizá-lo. Como a língua se desenvolve em centros cerebrais e não no aparelho fonador, podemos aprender uma língua sozinhos, ou seja, sem falá-la.

 

Qual é, então, a importância da fala nas aulas de inglês?

 

De nenhuma forma, estamos aqui menosprezando a importância da fala para o processo de aprendizado de uma língua estrangeira. Ela é a grande manifestação da língua e, por essa razão, tem a enorme capacidade de, por vezes, acabar com muitas de nossas inseguranças em relação ao idioma. Além disso, não há melhor forma de aperfeiçoarmos nossa pronúncia e nos familiarizarmos com os sons que nossa língua materna não possui do que performando nossa língua-alvo. Estabelecer, contudo, o lugar da fala (entendida aqui como manifestação física da linguagem) no processo de aquisição da língua estrangeira permite-nos: primeiro, pensar quais atividades de produção oral são mais relevantes para esse processo; segundo, entender que a produção oral do aluno não pode ser o grande (e único) balizador de seu aprendizado, já que, muitas vezes, nem em sua língua materna esse mesmo aluno se expressa oralmente (provavelmente, você teve na escola um colega cuja voz era desconhecida, mas que gabaritava todas as provas); terceiro, tornar acessível o ensino de uma segunda língua para aqueles que têm dificuldades de se expor um pouco mais e/ou não podem arcar com os custos de uma aula particular; e, por último, avaliar outros elementos que vão muito além das simples promessas de conversação das quais, senão todos, a maioria dos cursos de inglês se utiliza. Sobre esse último ponto, seria interessante ler, também, nosso post Como escolher um curso de inglês?”.

 

Ainda tem dúvidas sobre as diferenças entre aprender uma língua e realizá-la por meio da fala? Então compartilhe conosco! Falar sobre os processos de aquisição da língua estrangeira é um dos nossos temas preferidos!

 

Please reload

Posts em destaque

September 19, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Busque pelas tags
Please reload

Acompanhe-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
RSS Feed

Cursos Especiais

Toefl e Ielts

Conversação

 

UNIDADE MARECHAL RONDON

São Pedro, 420
Marechal Rondon - Canoas

51 3059.0571 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

UNIDADE RIO BRANCO

Henrique Dias, 62
Rio Branco - Canoas

51 3466.3914 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

UNIDADE CENTRO

Gov. Roberto Silveira, 21
Centro - Canoas

51 3939.6717 

51 98323.8884 (WhatsApp)

contato@maislingua.com.br

ATENDIMENTO

De segunda a sexta
09:00 - 12:00  

14:00 - 19:00

Sábados

09:00 - 12:00